quarta-feira, 13 de agosto de 2014

MISTÉRIOS MISTERIOSOS: Ser ou Não Ser?


Aí está mais uma daquelas fotos misteriosas do Pitomba!  Parece que mostra uma coisa, enquanto  entendemos outra. Na realidade, nada de muito sobrenatural, pois, para um grupo QUE FOI SEM NUNCA TER SIDO, tudo não passava mesmo de detalhes banais.

Mas já que tocamos no assunto, vamos mais uma vez tentar elucidar e entender melhor alguns de seus enigmas. Só não podemos esquecer que já se passaram quase QUARENTA ANOS, tornando assim um pouco mais difícil decifrar os paradoxos dessa imagem um tanto exótica.

Primeiramente, gostaria de saber se o Dalminho estaria com frio, ou se apenas havia se assustado com o fotógrafo. Pelo visto, havia sol e o calor estava brabo, sendo assim a última hipótese seria a mais aceitável. Ah! Esqueci também a possibilidade de uma repentina dorzinha de barriga.

Nely e eu com calças arregaçadas até quase o joelho, por quê? Não estava chovendo e muito menos havia água por perto. Isso pra não falar que estávamos morro abaixo e poças neste local seriam pouco prováveis.

Nosso guitarrista Silvio Heleno tocando violão ao contrário, por quê? Pior que estava armando uma baita pestana num lugar que nem corda havia. Na verdade estaria mais concentrado nos demais do que com a própria música.

Guarda-chuva sem chuva, e o que, afinal de contas, estaríamos fazendo ali, sentados num banco ao lado da Igreja Matriz numa hora daquelas? Digo isso em função da sombra estar indicando que deveria ser mais ou menos meio-dia. Pouco provável que fosse Missa e muito menos casamento, principalmente em função das roupas que estávamos usando. Não faria o menor sentido.
 
Bem, mesmo diante de tantos mistérios, pelo menos este último será fácil de descobrir  ou seja, além de NÃO TERMOS NADA PRA FAZER, estaríamos,  simplesmente, ENCENANDO UMA DAQUELAS NOSSAS FAMOSAS  BUBIÇAS DE FINAL DE SEMANA. 

Crônica: Serjão Missiaggia
Foto     : acervo do autor

2 comentários:

  1. kkkkkkkkkkk...bons tempos! nascia o Pytomba!

    ResponderExcluir
  2. Uma bubiça que pariu uma foto show... digna da posteridade!

    ResponderExcluir

BRIGADU, GENTE!

BRIGADU, GENTE!
VOLTEM SEMPRE, ESTAMOS ESPERANDO... NO MURINHO DO ADIL