quarta-feira, 4 de setembro de 2013

FALANDO & SÉRIO: FESTIMSAN


Neste ano de 2014, estará completando VINTE ANOS a última edição daquele que, a meu ver, teria sido um dos melhores festivais da canção de Minas Gerais: o nosso FESTIMSAN.

Artistas de um quilate de Cristiane Vicentin, Pedro Paulo Mendes, Bartolomeu Mendonça e nosso saudoso Paulinho Cri Cri foram apenas alguns dos nomes selecionados dentre as mais de duzentas composições inscritas e enviadas de TODO O BRASIL para, em duas noites, compor a grande final. Tive a felicidade, juntamente com o Cri Cri, de ter uma música escolhida e poder estar entre tantas, representando São João na finalista. Aproveito a oportunidade para deixar meu abraço carinhoso àqueles que tão maravilhosamente defenderam minha canção: Josemi Verardo, Flavinho Araújo, Ronaldo Magg e José Maria Pororó. Posso dizer que formamos uma grande família nesse período.

Num ambiente descontraído e familiar, pessoas de altíssimos atributos na área musical, entre elas maestros, músicos e compositores, aqui estiveram vindos de outras cidades, para também formar o quadro de jurados, automaticamente substituídos na noite seguinte, conferindo ainda mais credibilidade ao evento.

Também na memória ficará para sempre a bela locução de nosso saudoso José Américo Barbosa e as inesquecíveis atrações musicais, entre as quais: Ivan Lins, Emmerson Nogueira, 14 BIS, Sá e Guarabyra e tantos outros.

Numa promoção da Prefeitura Municipal de São João Nepomuceno e sob a batuta de Rui Rodrigues Barbosa, Nei Fabiano de Morais e equipe, todos abraçaram a ideia de maneira fantástica e a cidade, totalmente envolvida no evento, respirou CULTURA em forma de canção por um bom tempo. A mídia escrita, falada e televisada deu ampla cobertura, elevando ao resto do país, de forma altamente POSITIVA, o nome de nossa querida Garbosa!

Infelizmente, notícias dessa natureza começam a se tornar cada vez mais escassas por esse mundão afora, onde uma triste realidade parece querer nos dizer que algo já não anda tão bem.  Assim como o ESPORTE, vejo na MÚSICA uma arma poderosíssima de aproximação e respeito entre as pessoas. A meu ver, uma linguagem universal que ultrapassa as barreiras do tempo e espaço.

Hoje, fico pensando quais teriam sido os motivos que fizeram cair no esquecimento tão importante evento. O custo-benefício social por si já valeria o investimento. Talvez shows menos onerosos fosse também uma solução.
Quão interessante seria se, nos meses que antecedessem o evento, fosse estimulada a realização de Festivais Internos nos colégios para, posteriormente,  numa espécie de semifinal, fosse escolhida a vencedora para integrar a grande final, e, quem sabe, novamente realizado no PARQUE DE EXPOSIÇÃO!

E, não fugindo a velha tradição da Garbosa, material artístico é que não faltaria. Nossa juventude COM CERTEZA abraçaria com muito talento e entusiasmo esta ideia.

Por sinal, por onde andam os violões de nossas praças?

Crônica: Serjão Missiaggia

Foto: acervo Josemi Verardo

4 comentários:

  1. Avante , arregassem as mangas e coloquem esta idéia a se tornar realidade em nossa cidade como outrora. Temos que resgatar nossos valores.
    Edna M. M. Picorone

    ResponderExcluir
  2. Serjão, você é o cara!!! Falou e disse tudo. Hoje me considero um músico aposentado, não tenho mais idade e nem forças pra lutar contras os "quadradinhos de oito" da vida, deste país, destas políticas e da mídia em geral que privilegiam a falta de cultura do povo. Saudades deste tempo de minha juventude em que São João Nepomuceno era sinônimo de cultura, em que compositores como você, como o Cri e outros muitos tinham onde expôr suas obras. Abraço amigo e parabéns pelo post, muito bom!

    ResponderExcluir
  3. Nilson Magno Baptista5 de setembro de 2013 18:27

    Aos amigos pitombenses comunico que obtive a informação de que o Sr.Ruy Rodrigues Barbosa está em negociações para que o FESTIMSAM volte a acontecer.É uma informação extra-oficial,mas assim que tivermos oportunidade falaremos sobre assunto com ele e traremos a resposta para os amigos do blog.

    ResponderExcluir
  4. Excelente ideia!
    Que muitos pensem como você e que estejam dispostos a tocá-la para a frente. São João iria ganhar muito com isto, principalmente a juventude.

    ResponderExcluir

BRIGADU, GENTE!

BRIGADU, GENTE!
VOLTEM SEMPRE, ESTAMOS ESPERANDO... NO MURINHO DO ADIL